Monday, July 22, 2013

Quando será o próximo fim do mundo? Chegou a hora de uma profecia brasileira?

Queimadas

Depois que o fim do mundo maia em 2012 passou e nada catastrófico aconteceu, parece que ninguém da população da Terra escolheu qual será a profecia de apocalipse que está valendo e que devia monopolizar as atenções da midia, das pessoas e dos crédulos até o verdadeiro final dos tempos.

Chuva de meteoros e cometas, profecias do Nostradamus revitalizadas, interpretações da Bíblia, vírus letais e epidemias, ataque de zumbis, tudo isso volta e meia é colocado na mesa, vira filme, documentário e assunto nas redes sociais mas nenhuma virou a sucessora da profecia maia nem contagiou ou ganhou adesão como a próxima profecia da unanimidade.

E para muita gente ter uma data para o fim do mundo é útil e necessária, imprescindível até, assim como já comentamos aqui, o fim do mundo com dia e hora marcado funciona como um deadline, um objetivo, uma meta, que ajuda a espantar a preguiça e botar as pessoas pra trabalhar e viver melhor priorizando as atividades e apressando as ações daqueles que sabem que o fim está próximo.

Proposta para um fim do mundo brasileiro

Acho que o vácuo que todos estamos vendo pode ser preenchido por uma profecia, lenda ou premonição brasileira, que tal? Não estou falando da cultura e da civilização brasileira moderna, com o conhecido desfile de histórias macabras e terríveis de corrupção, racismo, desigualdade, crueldade e violência. Isso tudo é apocalíptico e assustador, mas faz parte do cotidiano do povo brasileiro, é o dia a dia nas cidades e no campo, e tem pouca chance de convencer e aterrorizar o mundo mostrando que ele está próximo do fim total e tem uma data de validade.

O mais adequado e atraente seria resgatar alguma lenda ou apocalipse supostamente presente nas crenças dos índios, que assim como os maias, sobrevivem aqui desde tempos imemoriais e cujos remanescentes podem ensinar e apontar com sua sabedoria o que devemos temer do futuro.

Na página Religião dos Indios Brasileiros do site Brasil Cultura encontramos uma explicação breve: a notável movimentação migratória dos Tupi-Guarani pode ser explicada à busca da "terra sem mal", onde os homens poderiam refugiar-se quando chegasse o fim do mundo, e que estaria colocado na direção leste, além do grande mar (Oceano Atlântico). Por isso, cada vez que a situação se tornava calamitosa, os Tupi, sob o comando de um pajé ou de um profeta, empreendiam a longa caminhada em busca desta espécie de Paraíso.

Segundo este site, para os Mundurucu, tupis do Tapajós, existe um deus criador onisciente e herói civilizador chamado de Caro Sacaibu, esta divindade ensinou aos homens a caça e a agricultura. No entanto, foi maltratado pelos mundurucu e retirou-se ao mais alto do céu, onde se confunde com a cerração. No fim do mundo, queimará os homens no fogo. Mas é benévolo e atende as preces dos que a ele recorrem (antes da caça, da pesca, nas doenças), castiga os maus e acolhe os bons.

Já entre os Arikens, do Pará, o Ser Supremo é Purá, identificado com o sol, enquanto o seu companheiro, Murá, se identifica com a lua. Ambos moram na montanha do céu, donde observam todas as coisas: não morrem, não envelhecem, não têm pais nem parentes. Purá criou os homens, esculpindo-os em madeira. Fê-los imortais, mas como não quiseram seguir suas ordens, foram consumidos por um incêndio, do qual só poucos escaparam. Sobre estes, Purá mandará no
fim do mundo um incêndio total.

Em outro site, na Revista Mundo e Missão na página O sagrado nas culturas indígenas, existe uma explicação da profecia dos indios Guarani, para eles o deus Nhanderu, nosso primeiro pai, foi quem dispersou as trevas primordiais com a luz de sua sabedoria. Ele criou o mundo, colocando-o sobre duas traves cruzadas, que por sua vez são apoiadas sobre quatro palmeiras. No dia em que essas palmeiras desabarem, será o fim do mundo material.

Assim, o fogo, a queimada, a destruição das 4 bases da natureza que sustentam o mundo dos homens, podem ser elementos para se definir uma previsão de origem brasileira que agrade a imprensa, diretores de cinema, administradores de fanpages de humor e vlogueiros. Algo que se baseie na contagem de tempo destas civilizações antigas ou na observação do estado das palmeiras que apoiam o mundo e possa apresentar um prazo para o apocalipse também da nossa civilização de consumo ocidental.

No comments:

Post a Comment

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Boo-Box

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO